Como eu viajo: Luanda Gazoni, do canal Torrada Torrada

 

Há seis anos, a paulistana Luanda Gazoni* criou o Torrada Torrada, canal no Youtube em que posta experiências gastronômicas e de viagem ao redor do mundo para seus mais de 200 mil seguidores.

“Acho que os dois temas têm tudo a ver. Quando chego a um destino, gosto de saber o que comem, como comem e porque comem algo específico. É um jeito de descobrir a cultura local”, diz.

A seguir, ela conta para o guia além algumas de suas experiências e costumes que tem na hora de viajar.

luanda gazoni Em Provence, na França
Em Provence, na França

Como você planeja suas viagens?

Cada uma é de um jeito. Vejo muitos sites, blogs e canais no Youtube de viagem. Gosto de ver imagens do destino e das pessoas que vivem lá antes de chegar. Normalmente monto uma lista de coisas que quero fazer, mas também não saio com tudo programado. Pego muitas dicas com os locais.

Em uma viagem que fiz para a Áustria, por exemplo, comecei a seguir no Instagram umas meninas da região que pareciam ter o mesmo estilo que eu para saber que tipo de lugares elas frequentam. Às vezes é melhor fazer isso do que procurar no Trip Advisor. Aliás, já me meti em muitas furadas por seguir as resenhas que colocam lá. Opinião é muito pessoal, né. Mais do que ver quantas estrelas o restaurante tem, acho mais certeiro ver quem deu essas estrelas.

Quais foram os destinos que mais te surpreenderam sob essa perspectiva?

A China é, sem dúvidas, um dos lugares mais interessantes, principalmente porque o país tem costumes gastronômicos bem diferentes do nosso.

Aqui no Brasil, Manaus foi incrível. Destaque para Moquem do Banzeiro, que serve costelinha de tambaqui agridoce; e o Banzeiro, que tem no cardápio a entrada de formiga na espuma de mandioquinha e o matrinxã, o melhor prato que comi em Manaus. Também vale a pena conhecer o Abaré, um bar flutuante no meio do rio que fica bem longe do centro da cidade.

gastronomia na china
Na China

O que não pode faltar na sua bolsa de viagem?

Carregador portátil de celular, sempre [risos]; creme hidratante e um livro. É durante as viagens que eu costumo ler mais, porque no dia a dia não dá tempo. A minha leitura mais recente, que eu comecei em Seychelles, foi História do Novo Sobrenome, da Elena Ferrante.

E, claro, nunca deixo de levar minhas câmeras para produzir conteúdo. Tenho uma Sony Alpha, Leica e GoPro.

O que costuma fazer para passar o tempo até chegar ao destino?

Eu baixo séries no iPad. Tenho assistido The Good Place e Riverdale. Essa, aliás, eu maratonei em uma viagem de ônibus de 9 horas da Áustria para Berlim. Não dormi nada no trajeto porque não conseguia parar de assistir.

Teve alguma viagem que transformou o jeito como você viaja?

Passei um mês em Vancouver, no Canadá, para estudar inglês, e, para viver a experiência completa, me hospedei em uma casa de família. Foi engraçado, porque até então eu nunca tinha gostado de ficar na casa das pessoas, principalmente na de estranhos, e no final foi bem legal.

Lá eu também fiz uma das minhas viagens mais incríveis, que foi para Rocky Mountain em uma excursão cheia de estranhos [risos]. Fica em Banff, a 9 horas de ônibus de Vancouver, e seria bem complicado ir sozinha. Dividir quarto e banheiro mais uma vez não foi um problema.

luanda gazoni em rocky mountains, no canada

Foi depois dessa experiência que surgiu a ideia de criar o Torrada Escapes, meu projeto de viagens em grupo para destinos exóticos (digo ‘exótico’ mais no sentido de não ser unanimidade em uma turma de amigos, por exemplo). Não quero que o fato de não ter companhia seja um impeditivo para que as pessoas conheçam lugares novos.

A primeira viagem será agora em novembro para Alter do Chão, destino onde passei o último Réveillon e amei. Voltei apaixonada pelas praias de água doce, cristalina e areia branca. Parece mar, só que no meio da floresta amazônica. Incrível.

luanda gazoni em alter do chao

 


Sobre a viajante:

 

luanda gazoni

*Luanda Gazoni é fundadora do canal Torrada Torrada, diretora criativa e viajante. É formada em Comunicação Social (Rádio e TV), e cursou Fotografia e Propaganda e Marketing. Sempre trabalhou com audiovisual, da edição à direção, e passou por muitas agências de publicidade e produtoras, pela Red Bull Brasil e também pela MTV Brasil (lá, ela dirigiu o Top 10 e o Top 20 MTV). Nos últimos anos, tem se interessado em desbravar o mundo, e sempre que pode se reúne com uma turma de amigos ou se arrisca sozinha em viagens para dentro e fora do Brasil.

“Viajar bem, para mim, é ir com tempo para fazer o que quero e ainda conseguir descobrir coisas novas no meio do caminho.”


Como eu viajo é uma seção do guia além para contar os costumes e manias de pessoas legais na hora de viajar. Veja outros posts aqui.

Tagged ,