Trouxe na mala: as lembranças da Thaíssa Esteves

A artista Thaíssa Esteves compartilha as lembranças que trouxe das viagens à Índia, Bali e Peru.  “Foram muito especiais pra mim, com muita história! E na verdade eu não tinha percebido, mas trouxe bastante coisa também”, conta.

Veja a seguir:

Saree

Fiz uma visita à casa de uma família indiana enquanto estava em Jaipur. Lá, me receberam com muito carinho e com bastante curiosidade. Madhavi, na foto abaixo, mora com o marido, sogra, filhos e cunhados na mesma casa. Foi muito interessante trocar com eles, já que o casamento dos dois foi arranjado e ela me contou um pouco sobre tudo isso.

Na visita, Madhavi me ensinou a cozinhar pratos vegetarianos da sua rotina e, depois do jantar, me ensinou como vestir o “saree” que eu havia comprado (que é muito mais complexo do que imaginei). O “saree” ou sari é um ícone cultural do país e do hinduismo, há diferentes tecidos, cores e formas de usar com significados específicos.

lembranças da india


Livro Patter and Ornament in the Arts of India

lembranças da india

Esse livro ganhei de presente do meu guia, Satendra. Contei pra ele que sou apaixonada pelos padrões e ornamentos indianos, e ele me fez essa supresa. Apesar de ser um livro de um autor inglês (Henry Wilson), conta com detalhes sobre as composições decorativas datadas desde dois mil anos atrás em stupas budistas, até os interiores de palácios rajputs dos anos 1900.

É muito interessante já que tem fotografias de ambientes e as transposições gráficas dos desenhos, revelando a beleza dos detalhes arquitetônicos.


 

Mehndis

 

Mehndis

 

Sempre admirei as “Mehndis”, um tipo de arte indiana que fazem geralmente nas mãos. Em Rishikesh tive a oportunidade de fazer com uma local. Achei o resultado tão lindo que me empolguei e trouxe a pasta em tubo para fazer em casa. Ela é feita com o pó das folhas secas da henna (que é uma planta). Depois de uns 15 minutos essa pasta com aspecto de lama fica seca e começa a craquelar, revelando essa cor mais avermelhada. No começo ela fica bem clara e depois de 24-72h escurece, durando em torno de 10 dias. A tradição é fazer nas palmas das mãos e/ou dos pés em momentos e rituais de celebração, geralmente em casamentos. A foto tirei no dia seguinte quando entrei e celebrei o rio Ganges!

 

Mehndis


Ladakh

Estive numa região indiana bem diferente da tradicional, chamada Ladakh. Fica no extremo norte, na fronteira com o Paquistão e o Tibete. Me senti em outro mundo, já que as paisagens com os himalaias no entorno são surreais. Lá é um dos únicos lugares do país em que a população é praticamente toda budista, e não hindu.

 

Ladakh

 

Visitei monastérios muito especiais (o mais antigo do século 10) e aprendi muito sobre o budismo tibetano. Numa dessas visitas, fiz uma meditação especial onde me conectei muito com o Bodhisattva Avalokiteshvara, o Buddha da Compaixão. Ele representa a compaixão de todos os Buddhas. Atualmente, o Dalai Lama é considerado a manifestação terrestre de Avalokiteshvara. Procurei no mercado local de Leh, capital do Ladakh e trouxe uma representação dele pra casa.

 

Ladakh

 


Safira amarela

 

safira amarela
Esse anel é muito especial pra mim. A Índia tem uma tradição antiga com a astrologia e leitura de mãos. Quando estive lá, fiz uma consulta com um “palm reader” local que me impressionou com sua energia e nível de detalhes que foi contando da minha vida.

Outra tradição antiga de lá é o uso de pedras pra atrair as vibrações certas para cada pessoa e no final da consulta ele sugeriu que eu usasse uma safira amarela no meu indicador esquerdo, além de detalhar o ritual que deveria fazer para que a pedra trouxesse as oportunidades e pessoas certas no meu caminho. Fui no outro dia numa fábrica de joias indiana, onde fazem desde a extração das pedras, lapidação e montagem.

 

saru

 

Lá escolhi uma safira amarela com a qual me conectei e montei o design do meu anel. Ainda pude fazer meu ritual de benção na semana seguinte, quando estive no Rio Ganges.

 


Tecidos

 

tecidos india

 

Como disse, sou louca pelos padrões e ornamentos indianos e quando estive em Jaipur não pude deixar de conhecer as várias tradições têxteis da região do Rajastão. Conheci várias técnicas que são passadas de geração para geração, como por exemplo o “block printing”, outras de tapeçaria e fui também em alguns mercados para comprar esses tecidos tradicionais e manufaturados. Tem que ter um “olho bom” porque é muita opção e alguns lugares são uma bagunça!

 

tecidos india


Veja mais: Trouxe na Mala: As lembranças de Alexandre Disaro e Ricardo Braz


Tri Datu – Bali

Quando estive em Bali, visitei a região de Ubud. Queria muito fazer uma benção por lá. Geralmente os templos de água sagrada que existem são bem cheios, e por acaso encontrei uma oportunidade perfeita. Conheci a única mulher considerada sacerdote em Bali, que tem uma história de vida incrível. Encontrei com ela numa manhã e fizemos uma trilha até chegar num templo totalmente isolado, disfarçado no meio de uma mata, perto de um riacho.

 

thaissa_bali

 

Descendo até o riacho, havia uma espécie de caverna, onde havia outro mini templo, do qual saía água. Fizemos o ritual hindu ali e foi muito especial. No final de tudo, ela prendeu essa pulseira sagrada no meu braço, chamada Tri Datu: o vermelho representando Brahma, o preto representando Vishnu e o branco representando Shiva. Serve para nos lembrar do ciclo de nascimento, vida e morte.

 

pulseira bali

 


Tecido em Chinchero, Peru

chinchero peru

 

Quando estive no Peru, passei um tempo na região do Valle Sagrado. Lá, visitei esse centro têxtil de Chinchero, onde mulheres Quechuas me receberam e me explicaram sobre todo o processo de tecelagem e pigmentação natural. O projeto permite que essas mulheres e suas famílias mantenham sua identidade e tradições têxteis enquanto melhoram sua qualidade de vida através da educação e promoção de sua arte. Me apaixonei pelas cores e pelo processo, e não pude deixar de apoiar e levar um tecido pra casa, que hoje fica na minha cama!

 

chinchero peru


Você encontra todo o conteúdo que estamos publicando sobre viagens em tempos de coronavírus aqui.

Tagged , , , , , ,