Trouxe na mala: as lembranças da Maria Clara Villas

 

A criadora de conteúdo Maria Clara Villas puxou dos pais a vontade de conhecer o mundo e trazer um pedacinho dele para casa depois de cada viagem.

“Folhetos de exposições, tickets de metrô e folhas secas sempre estiveram entre meus souvenirs favoritos, e muitas destas lembranças estão coladas em cadernos de viagens”, conta.

Há alguns anos, começou uma nova coleção: a de bolsas de pano. A seguir, ela conta e mostra algumas que trouxe de destinos como Japão, Brumadinho, Paris e Nova York.

 

lembranças maria clara

 

Uso esse tipo de bolsa no dia-a-dia, então era natural me sentir atraída por elas nas lojas dos museus e nas barraquinhas de shows.

Com o tempo, levar uma como lembrança dos lugares acabou virando uma tradição. As bolsas de pano são leves para carregar durante o dia, não costumam ser caras e cabem na mala sem correr risco do excesso de bagagem. Uma coleção que aumenta a cada novo destino!

 

maria clara villas inhotim

 

Quase todos os museus têm sua bolsa personalizada, vendidas naquele paraíso que é a lojinha no final da exposição. Escolhi algumas que amo: Palais de Tokyo em Paris, Inhotim em Brumadinho, CCCB em Barcelona, Planetário de Medellín e o incrível The Shed em Nova York.

 

tote bags maria clara villas

 

Melhor ainda quando tem algo personalizado da exposição! Acaba sendo uma edição super especial e única. Minhas favoritas são a de uma exposição de fotos na Tate Modern, em Londres, em 2008, e uma sobre o diretor Michel Gondry, que vi no museu de arte contemporânea de Tóquio em 2015.

Sou a louca das livrarias e amo quando posso levar um pedacinho delas para carregar meus livros por aí.

 

maria clara villa

 

Algumas bolsas de lojas que trouxe de viagens: a da livraria Strand de Nova York; uma da Bolha Editora, que ficava na casinha mais charmosa do Botafogo, no Rio; uma da Do You Read Me?, livraria de revistas incrível em Berlim; a da Rough Trade, de Londres, minha loja de discos favorita desse mundão; a da Ofr., uma livraria e galeria charmosíssima em Paris; e a do Molino ‘El Pujol’, um restaurante sensacional na Cidade do México e que foi presente de amigos queridos que me hospedaram por lá.


Veja também: As lembranças que Alexandre Disaro trouxe na mala


tote bags maria clara villas lojas

 

Com certeza uma das minhas favoritas é a que comprei em 2017 no festival Primavera Sound, que acontece em Barcelona. Um daqueles itens que vai ganhando ainda mais valor emocional conforme o tempo passa. Para morrer de amores lembrando dos meus dias regados a música e sol.

 

maria clara villas

 

Que saudades de viajar, né, minha filha?”

 


Sobre a viajante:

 

Maria Clara Villas. Formada em audiovisual (Senac – São Paulo), com especialização em arte e mídia (Universität der Künste – Berlim) e pós-graduação em mídia, informação e cultura (ECA – USP).

Meu trabalho atual é focado tanto em conteúdo audiovisual (direção, câmera e edição) como curadoria e produção de conteúdo na área de arte e cultura.

 


Quer ver o que outras pessoas trouxeram na mala de viagens especiais? É só clicar aqui: Trouxe na Mala!

Tagged