Veja as regras e dicas para viajar de avião com seu pet

Está planejando a próxima viagem e não tem com quem deixar seu pet? Saiba que é possível levá-lo com você. Nesse post, reunimos as principais regras e 8 dicas básicas de como viajar com seu companheiro de quatro patas de avião.

Como viajar com seu pet: principais regras

Para saber como levar seu pet para viajar de avião, é importante ficar atento a algumas regras estabelecidas pelas principais linhas aéreas e até mesmo pelas autoridades do local de origem e do destino da viagem.

 

1 – Documentação para viagens internacionais

Caso você esteja planejando viajar com seu pet para outro país, é imprescindível ter em mãos o CVI (Certificado Veterinário Internacional) e o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos.

Esses documentos são expedidos pelas unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO), as quais estão vinculadas à Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

O CVI e o Passaporte servem para atestar que o seu pet apresenta boas condições de saúde e atende às exigências sanitárias do país de destino. O CVI pode ser ser emitido pela internet apenas nos caso em que o destino da viagem seja os Estados Unidos. Já o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos é emitido oficialmente apenas pela VIGIAGRO, localizada em portos, aeroportos e nas Superintendências Federais de Agricultura (SFA), presentes em todos os estados brasileiros.

2 – Documentação para voos domésticos

Diferentemente das viagens internacionais, nos voos domésticos são as próprias companhias aéreas que decidem as regras que se referem à documentação necessária. No geral, o que as empresas costumam pedir é um comprovante de vacinação antirrábica e um atestado de saúde animal.

A Azul, por exemplo, pede para que o comprovante de vacinação antirrábica contenha o nome do laboratório que produziu a vacina, o tipo de vacina e o número de identificação da ampola utilizada. Já em relação ao atestado de saúde do animal, é preciso que esse documento seja emitido por um médico veterinário devidamente cadastrado em seu Conselho Regional de Medicina Veterinária.

Além disso, as companhias aéreas costumam exigir também que a vacina tenha sido aplicada a mais de 30 dias e a menos de 12 meses da data de embarque.

3 – Quantidade de pets

As companhias aéreas não aceitam que um mesmo passageiro leve mais de um animal de estimação a bordo. Além disso, não há como viajar com seu pet se o total de pets por voo já estiver no limite de 3. A idade desses animais deve ser de, no mínimo, 4 meses.

4 – Características do kennel

O kennel é a caixa em que o seu pet será transportado. As exigências em relação às suas características variam de acordo com a empresa de transportes aéreos.

Na Azul, o peso total (animal + container) não deve ser superior a 5 kg. As dimensões do kennel devem ser de até 43 cm comprimento X 31,5 cm de largura X 20 cm de altura.

Já na Gol, o peso máximo do seu pet e do kennel, juntos, pode chegar até 10 kg. As dimensões máximas da caixa são as seguintes: 24 cm de altura, 32 cm de largura e 43 cm de comprimento.

Na Latam, o peso total aceito não deve exceder os 7 kg. Já as dimensões máximas da caixa rígida devem ser de 19 cm x 36 cm x 33 cm (altura x comprimento x largura, respectivamente) ou 23 cm x 36 cm x 33 cm (altura x comprimento x largura, respectivamente), para caixas flexíveis.

Além disso, o kennel não pode ter rodas e o passageiro não poderá viajar junto com seu pet na primeira fileira ou junto às saídas de emergência.

A caixa para transportar seu cachorro ou seu gato deve ter uma trava de segurança, ser feita de material resistente e ter uma base impermeável.

Veja também: Mochila é considerada bagagem de mão? Conheça as regras

8 dicas para viajar com seu pet

Bom, essas são as principais regras de como levar seu pet para viajar de avião. Confira agora algumas importantes dicas para viajar com ele em segurança e aproveitar ao máximo o seu merecido descanso.

dicas para viajar com o pet de avião

 

Planeje a viagem do seu pet com antecedência, pois a emissão dos documentos pode demorar;
As dimensões do seu kennel deve ser coerentes com o tamanho do seu pet para que ele viaje confortavelmente;
Escolha uma caixa/bolsa com aberturas que possibilitem a entrada e a circulação de ar;
Evite alimentar seu cachorro até quatro horas antes do voo. No caso de gatos, esse jejum pode ser até de duas horas;
Não alimente seu pet durante a viagem de avião ou carro, pois assim evita-se enjoos;
Leve brinquedos para distrair seu pet durante o trajeto;

 

No caso de como viajar com seu pet de ônibus, verifique com a empresa quais são as condições impostas por ela.

Ficou claro como viajar com seu pet de avião? Se você seguir direitinho as regras e as dicas que citamos aqui, sua viagem com seu amigo de 4 patas será um sucesso.


Tem mais dúvidas de organização e planejamento? Clique aqui e explore todo o conteúdo do guia além sobre o assunto.

Tagged , , , ,